Heitor dos Prazeres, 14', 1965, Brasil

O Cine Banda Larga de hoje vai a 1965 para buscar uma história do Homem do Povo. Heitor dos Prazeres era um cronista! Entre uma poesia, uma tela e um samba, ele contava a vida cotidiana do povo brasileiro.



O documentário traz as Memórias do sambista popular e pintor Naif Heitor dos Prazeres em seu ateliê na Cidade Nova, bairro decadente do Rio de Janeiro, que só sobrevivia em seus sambas, seus quadros e suas tecnologias.

Heitor dos Prazeres, presente!


Ficha técnica

Gênero Documentário  Subgênero Musical Duração 14 min

Ano 1965

Formato 35mm País Brasil (RJ)

Direção Antônio Carlos da Fontoura

Produção Canto Claro Fotografia Affonso Beato Roteiro Antônio Carlos da Fontoura Câmera Affonso Beato Narração Heitor dos Prazeres Montagem Ruy Guerra Música Heitor dos Prazeres