Humberto Mauro: cinema é cachoeira


É dele uma das frases mais poéticas sobre a Sétima Arte. É dele também um dos maiores legados do cinema brasileiro. Conheça mais sobre o mineiro Humberto Mauro


Dois anos após o surgimento do cinema, com a histórica sessão exibida pelos irmãos Lumièri, em Paris, nascia na Zona da Mata mineira o pioneiro do cinema brasileiro e latino-americano: Humberto Mauro. Um dos cineastas que mais produziu na história do cinema brasileiro e mundial, foram mais de 300 filmes rodados.

A escolha do Brasil como temática central em suas produções, a natureza de sua obra e o modo artesanal de produzir fazem de Humberto Mauro o pai do Cinema Novo, assim considerado pelo próprio Glauber Rocha. Esse legado somado ao desenvolvimento de uma estética própria vista na linguagem, na escolha da narrativa, no enquadramento típico e visão das cenas antes mesmo de gravá-las fazem de Humberto um dos maiores cineastas do século XX.

O Brasil precisa conhecer essa história assim como o cinema brasileiro precisa redescobrir Humberto Mauro. Pensando nisso, o ator e diretor André Di Mauro, sobrinho-neto de Humberto, trouxe para a tela a vida de Humberto Mauro a partir de cenas gravadas pelo próprio cineasta ao longo de sua carreira. O documentário, cujo título leva o nome do próprio homenageado, teve sua estreia em 2018. Assista ao trailer:

Sinopse

Um documentário-tributo ao cineasta Humberto Mauro considerado o pioneiro do cinema brasileiro e latino-americano. O filme mostra a vida de Humberto Mauro através de seus filmes. Apresenta uma narrativa sensorial cujo fio condutor é uma entrevista gravada com Mauro nos anos 60 onde ele manda mensagens para o futuro. O filme Humberto Mauro é um amplo painel dinâmico e humano sobre a criatividade e o cinema de Mauro, expondo as incomuns soluções técnicas para fazer seus filmes e a luta diante das adversidades inerentes ao pioneirismo no início do século XX em uma pequena cidade no interior do Brasil.