Narciso em Férias: “Quando a gente é preso, é preso para sempre!”

Em documentário, Caetano Veloso conta que a pessoa que vive um episódio como a prisão e a tortura, passa a ter uma marca em sua vida para sempre, e a perspectiva que ela tem da vida muda completamente a partir de então.



Com apenas uma cadeira e depoimentos carregados de emoções, Narciso em Férias é um filme sobre memória. Memória individual, de um jovem de 26 anos que foi preso pela Ditadura Militar, em 1968, mas também a memória coletiva de um país durante um período sombrio que ameaça voltar, com diferenças e semelhanças. Portanto é uma história que tem muito a ver com o Brasil de 2020.

O filme está sendo lançado em um momento bastante oportuno, visto que o cenário político do Brasil hoje é bastante semelhante e o crescimento de um projeto de ultra-direita provoca reações inimagináveis em muitas pessoas. Assim foi visto, recentemente, em manifestações e passeatas que pediam a volta do AI-5, por exemplo.

Em um momento em que o mundo olha assustado para o Brasil, Narciso em Férias é aplaudido pela crítica internacional. O documentário teve sua estreia no Festival de Veneza, realizado no início deste mês, e por enquanto pode ser visto pelo Globoplay.

O Jornal El País traz uma excelente entrevista feita com Caetano. Confira aqui.