Tudo por amor ao cinema

Documentário, 98min, Brasil.


A sessão do Cine Banda Larga de hoje é para quem ama o cinema e as pessoas que fazem dele a sua vida. O documentário de Aurélio Michiles é um filme amoroso que, por meio de imagens de arquivo e depoimentos de personalidades do cinema, conta sobre a vida de Cosme Alves Neto, o Cosme da Cinemateca do MAM. Boa sessão a todes!

De Articulador do GEC, Grupo de Estudos Cinematográficos, à coordenação da Cinemateca do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, Cosme Alves Neto fomentou o cineclubismo no Brasil e também auxiliou na formação de muitos cineastas e teóricos de todo o país.


Fato notório da vida do autor da Lei Do Curta é que por muito tempo durante a Ditadura Militar no Brasil, o Cosme mantinha uma agenda secreta dos filmes que estavam sob sua guarda e que eram perseguidos e enquadrados na inconstitucional "Lei de Segurança Nacional". Por esse motivo foi injustamente preso e torturado pelo governo militar, em 1964 e em 1969. Filmes como Cinco Vezes Favela (1962) do CPC da UNE e Manhã Cinzenta (1969) de Olney São Paulo são dois exemplos das "obras subversivas" que ele mantinha na clandestinidade com os títulos diferentes. O mesmo aconteceu com o Cabra Marcado Pra Morrer, de Eduardo Coutinho, que na época foi guardado como o nome de "Rosa do Campo".


Sinopse do filme


Tudo por Amor ao Cinema é um documentário sobre um dos personagens mais importantes da história do cinema brasileiro: Cosme Alves Netto (1937-1996). Mais conhecido como o “Cosme da Cinemateca” do MAM-RJ, esteve presente, entre as décadas 50 a 80, em vários episódios da história do cinema brasileiro e latino-americano, sobretudo na luta por sua divulgação e preservação. O filme revela a intimidade da vida deste “amazonense-de-todo-mundo” e homenageia o cinema por meio da cinebiografia de Cosme Alves Neto e suas aventuras e peripécias para preservar e difundir filmes. O único documentário brasileiro sobre a “cinefilia” e a arte de programar filmes.



  • Festivais

  • 33º Festival Internacional de Filmes do Uruguai – Uruguai, 2015

  • 19º Festival É Tudo Verdade | Filme de Abertura - 2014

  • 36º Festival Internacional do Novo Cinema Latino-americano - Cuba, 2014

  • 9ª Mostra de Cinema de Ouro Preto | Filme de Abertura e Homenagem - 2014

Leia a entrevista do Cinemascope com o diretor Aurélio Michilis.


Fontes:

Aurora Filmes

Blog Ceuvagem